Brutos Jardim dos Lírios

Os treinos de basquete do time Brutos acontecem todas as terças, quartas e quintas-feiras, a partir das 19 horas, no Jardim dos Lírios, em Americana. No espaço, o ex-jogador de basquete Hugo Souza treina de 30 a 40 crianças.

Hugo jogou durante 12 anos, porém teve diversos problemas, passou por cirurgias, colocando 21 pinos e seis placas pelo corpo. O braço esquerdo só se move parcialmente. Com isso, desistiu da carreira e do basquete.

O técnico é morador do bairro vizinho, Cidade Jardim, e mora próximo à quadra onde acontecem os treinos. Um dia, sem pretensão, foi “bater uma bola” na quadra, e chegaram alguns meninos pedindo para jogar com ele. Combinaram de se encontrar no mesmo local, no outro dia. Hugo chegou e mais de 20 crianças esperavam por ele.

Com isso, o ex-atleta foi atrás de bolas, camisas, calções, que alguns amigos doaram para ele começar. O projeto teve início em dezembro de 2014 e permanece até então.

Na frente da quadra, entretanto, localiza-se um ponto de venda de drogas, conhecida também como “biqueira”, e as crianças, infelizmente, acabam em contato com essa realidade. O objetivo de Hugo, entretanto, é leva-las para o caminho do esporte. “Se não crescerem como atletas, mas que cresçam como cidadãos”, afirma o técnico.

A quadra onde acontecem os treinos, segundo o técnico, é do governo estadual e por isso a prefeitura da cidade não ajuda. No início, o local era abandonado, sem iluminação, sem traves de gol, sem marcação, sem rede, mas aos poucos, com ajuda de terceiros, o grupo conseguiu melhorias no espaço.

DSC_5671
Quadra do Jardim dos Lírios (Foto: Fernanda Juliano da Silva)

Durante o ano de 2015, aconteceu o “Projeto Cestinha”, para o qual a prefeitura Municipal de Americana ajudou com doações de bolas, cones, camisetas. Mas, a iniciativa durou somente dois meses, e não houve patrocínio nenhum, apesar da promessa feita. Durante os dois meses do projeto, o técnico recebeu um salário, mas atualmente não recebe nada. Ele é afastado do trabalho, por conta das placas e pinos que possui pelo corpo.

Segundo Hugo, alguns políticos já ajudaram, mas por pouco tempo, a maioria dos recursos que o Brutus tem hoje, foram conseguidos através de rifas, eventos (aconteceu em dezembro de 2015, por exemplo, um projeto de grafite para melhorar a aparência da quadra). Em dias de treinos, Hugo leva um galão de 20 litros e canecas para as crianças se hidratarem. As torneiras ao redor do local estão quebradas, então é preciso levar a água.

Não há custo para as crianças treinarem, algumas vezes os pais ajudam com alguma quantia, para comprar um lanche ao final dos jogos, por exemplo, mas por conta própria, Hugo não pede nenhuma ajuda de custo.

Houve épocas em que três crianças apareciam para treinar, mas agora, como participam de campeonatos, como o Ubabalo Cup (campeonato evangélico), onde os jogos são transmitidos ao vivo e com placar, o time é maior. O próximo campeonato acontece dia 11 de junho.

Hugo conta que são diversas crianças que chegam para treinar, algumas continuam e outras não. Relata a história de um garoto, Adrian, de 10 anos, que joga muito bem e vai a todos os treinos. A mãe do garoto está presa e o pai também tem problemas com a polícia. O garoto vive com uma família adotiva, mas o pai adotivo morreu há seis meses, e atualmente só conta com o apoio da mãe adotiva e do técnico.  “É um menino bom e que em potencial”, diz Hugo. Ele também conta que há pais que não sabem que os filhos jogam basquete, e quando ficam sabendo, se impressionam.

DSC_5711
Jogo que aconteceu na cidade de Nova Odessa, dia 14 de Maio (Foto: Fernanda Juliano da Silva)

As crianças veem o basquete como uma oportunidade de sair da pobreza, sair do bairro e ir longe. Há o exemplo de um garoto que treina com o time Brutus, Rainer Mendes, de 14 anos, que já jogou no time de basquete de Americana e atualmente joga no time de Nova Odessa.

Muitos só falam em ajudar o time e o técnico, porém quem corre atrás e faz acontecer são eles, sem auxilio de muita gente, são eles por eles. A ideia de Hugo é tirar o CNPJ e ir atrás de patrocínio, para o projeto crescer e se fortalecer. Sempre, um ajudando o outro.

O time venderá pizzas e recolherá óleo usado para vender e começar a confeccionar os uniformes.

Como ajudar o Brutos Basketball?

Quem quiser, pode levar água e lanches nos dias de treino (terças, quartas e quintas às 19h) no endereço: Rua dos Lilazes, s/ nº, Cidade Jardim.

O telefone para contato é: 3462-1663, falar com Hugo Souza.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s