Cristina Lazaretti – Contação

Há 20 anos Cristina Lazaretti iniciava os seus projetos para levar cultura para crianças menos favorecidas. Professora, ela sempre trabalhou com crianças e sentia a necessidade de anexar mais cultura na vida delas, levando isso através de apresentações teatrais, poesia, danças e interpretações de obras de arte.

Os projetos, realizados na Casa do Conto, em Americana, surgiram com o objetivo de resgatar dentro da rede municipal o processo literário e suscitar o gosto pela leitura. No local ocorrem semanalmente contações de histórias onde as crianças entram no enredo e passeiam pela casa dos personagens interagindo com eles.

2

Em suas interpretações de obras infantis, Cristina, que utiliza o seu principal personagem “Tininha” para intermediar suas contações, usa algum elemento concreto do personagem que subsidia a narrativa, conflitando o imaginário e o real. Para ela “a audição de uma história ultrapassa limites e se torna uma vivência literária muito mais significativa”. A educadora usa as fantasias e objetos característicos de cada personagem para que a criança se sinta completamente por dentro da história.

Após suas experiências na Casa do Conto, Cristina passou a escrever suas próprias obras, sendo “A Fada Lile” o seu principal livro. Este recebeu diversos prêmios e indicações, e foi a partir deste grande sucesso com livros que “Tininha”, além de ser contadora de histórias, resolveu também ser escritora.

Em seu trabalho com as crianças, o principal problema foi o descaso público, pois muitas pessoas não reconhecem as iniciativas nas áreas de educação e cultura para crianças. Cristina também lamenta a falta de voluntários para auxiliar nos trabalhos. “A maior parte das ações da casa são desenvolvidas por afinco meu e por contar com algumas campanhas que desenvolvo para aproximar voluntários e movimentos de pequenas arrecadações”, diz.

6

Em seus projetos voltados às crianças da rede municipal que não possuem tanto acesso à cultura e maneiras diversificadas de educação, Cristina Lazaretti, ou “Tininha” como costuma ser chamada pelas crianças, envolve muita paixão em servir àqueles que precisam. E para ela, seu maior foco é sempre pensar no outro, além de querer disseminar essa visão para todos aqueles que também desejam ajudar.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s